Educação a distância tem futuro?

Olá. Muito se fala sobre a integração entre educação e tecnologia em sala de aula: slides, vídeos e internet certamente podem mudar o ambiente escolar, mas para mim, o papel fundamental da tecnologia na educação é a possibilidade do ensino a distância (EAD). Mas por ser algo tão incipiente, há diversos problemas que deverão ser enfrentados.

Talvez o maior deles seja o alto grau de dispersão dos estudantes num mundo dominado pela megalomania das mídias, imagens e sons, causando uma quase inevitável desorganização pessoal nos estudos. Isso, somado à aparente liberdade que o EAD propicia, pode ser fatal para esse novo estilo de ensino. Entretanto, cedo ou tarde, o estudante terá que adquirir essa organização pessoal; talvez com o EAD, esse urgência apareça mais cedo, o que poderá lhe causar um amadurecimento saudável nessa área.

Outro problema, talvez mais estrutural, é que nosso sistema de ensino ainda é muito voltado ao ensino, e não à aprendizagem. Esclareço: ainda se espera que todo o conhecimento venha do professor. Não é comum o professor estimular o aluno a procurar informações fora da aula. Essa falha certamente significará o fracasso total do EAD. Com a distância física entre aluno e professor, é impraticável que o aluno dependa tanto do professor. A solução para esse problema é um tanto mais complexa, porque exige um reposicionamento do professor. Ele deverá deixar de ser somente detentor de conhecimento para ser um agente de mudança nos alunos; deverá incitar o pensamento próprio do estudante a fim de propiciar-lhe autonomia intelectual necessária para um estudo mais autodependente.

A nova sala de aula

Existe ainda uma questão que provavelmente nunca poderá ser resolvida: o ambiente escolar seria degenerado. Não haveria interação ‘normal’ entre colegas de classe. Mas isso só será um grande problema caso o EAD seja adotado como o sistema principal de ensino, coisa que, acredito, nunca acontecerá.

Então, apesar de muitos poréns, penso que o EAD abre mais portas do que se pensava. Só o fato de haver possibilidade de um cara da África fazer mestrado em Harvard pela internet me é esperançoso.

As distâncias em todo o mundo estão diminuindo; é hora de a educação entrar nesse mundo. E você? O que acha do EAD? Quais os outros problemas?, quais as portas que podem ser abertas?

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Nova universidade

Uma resposta para “Educação a distância tem futuro?

  1. Joseane

    A disciplina para quem faz um curso à distância é fundamental para que dê resultado. E disciplina não é algo muito presente para os mais jovens. Um estudo solitário que dependa basicamente da sua persistência é outra característica desse tipo de aprendizagem. E por esta razão ele se faz mais presente entre os adultos e principalmente entre aqueles que buscam uma especialização. Muitos deles para melhorar uma colocação no trabalho. Para os mais jovens não acredito na sua eficácia. Eles são mais dispersos e a figura do professor para a sua formação não somente intelectual mas também social é fundamental na sua vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s